A Arte do Xadrez

“A impossibilidade de conhecer o melhor lance em uma partida de xadrez é que eleva o xadrez de um jogo científico para uma forma de arte, um meio de expressão individual”. John R. Bowman (físico)

O xadrez escolar tem ponto importante deve ser considerado. Em 1986 a FIDE e a UNESCO criaram o COMMITTEE ON CHESS IN SCHOOLS (CCS) que tem um importante papel na difusão do ensino e na democratização do xadrez enquanto instrumento pedagógico escolar. Em fevereiro de 1998, no município de Cuiabá surgiu a primeira escola que implantou  o xadrez de forma curricular, sendo expandida no ano seguinte para as demais escolas tanto de forma curricular, como extra e atualmente é um realidade.

Hoje, o xadrez é conhecido e praticado no mundo todo. Suas regras passaram por gerações sem perderem sua essência, xadrez é reconhecido como esporte, jogo, lazer, arte e cultura corporal,

A escrita no quadro trouxe aspectos do formato do tabuleiro e das posições de cada peça – semelhantes à formação de um exército, despertando o interesse ainda maior pelo jogo, objetivo, pelo que de fato significam as peças.

O desenvolvimento no xadrez dos últimos anos, voltados para parte pedagógica, tem demonstrado que a eficiência para com os alunos está diretamente relacionada com a qualidade e capacidade de exercer grandes benefícios em seu aprendizado ou seja uma grande ferramenta de apoio na educação do no crescimento dos alunos, xadrez tem uma idade mínima de 03 para começas a jogar porém não tem idade para terminar, se tornando um grande aliado na saúde intelectual.

Sabemos que o xadrez está relacionado a maioria das nossas atividades diárias, pois desenvolve o raciocínio lógico, disciplina, concentração, paciência e capacidade de lidar com situações diferentes.

       Thiago Barbosa Moreira – Professor, formado em engenharia de produção e pedagogia com especialização em docência do ensino superior.

   thiagobarbosamor@gmail.com